Uma questão de cultura

By | March 4, 2008

A diferença do ritmo de trabalho entre Brasil e Canadá é imensa.

Não lembro se já comentei aqui, mas 17:00hrs (ou seja qual for a hora de sair) não é a hora de começar a sair. É a hora de já estar no lobby do elevador.

Pedidos para alguém fazer alguma atividade fora de horário são muito raros e normalmente dá até dó de falar não, de tão culpados que eles se sentem de pedir isso. E normalmente deixam bem aberto: “se não for atrapalhar seus planos pro final de semana”.

Mas hoje foi simplesmente ridículo. O gerente por parte do cliente decidiu que queria levar a gente pra jantar e por isso o nosso gerente veio na nossa baia de manhã e nos recomendou sair mais cedo do serviço pra podermos passar no apartamento e trocar de roupa antes de irmos, já que o jantar foi marcado num Sport Bar e ele acreditava que deveríamos “estar mais à vontade” do que usando traje social.

Quer dizer, além do rango ser na faixa ainda saímos mais cedo sob expressa recomendação dos nossos superiores. E aparentemente eu fui o único que ficou surpreso com esse tipo de coisa.

É só uma questão de cultura mesmo.

Related posts

3 thoughts on “Uma questão de cultura

  1. Fernando Pedro

    Como você disse, aqui no Brasil é o contrário.
    Mas não posso reclamar. Normalmente meu chefe, na sexta-feira as 18:00 em ponto, diz: hora de irmos jogar sinuca e tomar uma cerveja. rsrsrsrs

  2. Nane

    Ê,
    Aqui se o estabelceimento comercial fecha à 20 hs, por exemplo, às 19:30 eles começam a mandar todo mundo embora, de um jeito cada vez menos educado, e não vendem mais “sur place”. Se você quiser comprar, eles atém vendem se você der o dinheiro trocado e for comer em outro lugar. Eu fico muito brava!
    Bjs,
    Gorda

  3. Alexandra

    É, isso é bom mesmo. Mas quando a indústria está indo mal das pernas, a coisa muda de figura rapidinho. Meu marido trabalhava em uma dessas exceções – a aviação comercial. Lá todo mundo trabalha por três já que a cada subida do preço do combustível corta-se 10% da gerência, que são os funcionários não-sindicalizados, e muita gente não tinha hora pra sair do trabalho. E tinha gente que marcava reuniões para as 5 da tarde. Mas o Alan sempre disse que vc tem que saber dizer não. Ele chegava ao trabalho as 6 da manhã e saía as 4 da tarde pois ele gostava de evitar o tráfego. Em Montreal algum colega desavisado reclamou que ele não estava lá as 5 da tarde – ele respondeu “quer falar comigo? venha as 6 da manhã que éo melhor horário”. Quando nos mudamos pra Toronto, logo na primeira semana marcaram uma reunião de rotina as 4 da tarde. De vez em quando marcavam as 5. O Alan foi na primeira e avisou que se quizessem a presença dele em futuras reuniões que as marcassem mais cedo pois as 4:30 ele estava saindo. E sure enough, ele se levantava sem a menor cerimônia quando a reunião não era importante… Rapidinho eles mudaram as reuniões para de manhã… É claro que se fosse realmente uma crise, ele estava lá 24 horas de fosse necessário. E muitas vezes ele chegou no trabalho as 6 da manhã e ainda tinha gente lá do dia anterior… E muitos VPs já estavam lá as 6-7 da manha e ficavam até tarde da noite…

    Mas quem trabalha para uma cia aerea é pq gosta mesmo… mas é um trabalho danado e o pessoal vive estressado… e é um job bem thankless mesmo pois as pessoas adoram reclamar das cias aéreas…

Comments are closed.