Vivendo no Polo Norte – Parte II

By | March 5, 2015

Depois de terminar o post anterior eu lembrei de mais coisas relacionadas ao que eu já tinha falado, então vou completar um pouco.

Ainda em relação à casa existem diversos tipos de aquecimento. Cada um tem suas vantagens e desvantagens em relação a custo inicial, custo recorrente, operação e manutenção. Mas eu não tinha nem ideia de quantas opções existiam antes de mudar pra cá, então vou assumir que a maioria dos que estão lendo também não sabem.

A minha impressão é que aqui na Nova Scotia o tipo mais comum é aquecimento a óleo. Pode ser um óleo típico para aquecimento (nem ideia do que seja) ou então querosene. Na primeira casa que moramos era querosene. A casa era bem pequena e tanto o aquecedor como o tanque de querosene ficavam no porão e entre o porão e o andar principal haviam grades no chão, permitindo o ar quente subir. Pense aquelas grades que tem nas calçadas de São Paulo por onde passa o metrô. Algo parecido, mas mais bonitinho.

O aquecedor principal era elétrico e com um termostato, mas no caso de falta de energia tinha um “analógico” também, que nunca precisamos usar.

A desvantagem mais óbvia é que você precisa ficar de olho no nível do óleo, já que se o mesmo acabar você está encrencado. Lembra dos canos congelando e estourando? Pois é.
Mas um problema menos óbvio é pra quem tem o tanque de óleo do lado externo da casa. Ficando exposto aos elementos o tanque vai estragando e precisa ser substituído a cada X anos. E pelo jeito não é barato.

Vale ressaltar que não é prática comum o esquema que tínhamos naquela casa, que era bem pequena e antiga. O normal é que hajam dutos de ar conduzindo o ar do aquecedor para os outros cômodos.

oil_tank

Tanque de óleo de aquecimento residencial

 

Onde moramos atualmente é aquecimento elétrico. Cada ambiente (salas, quartos, banheiros) tem um pequeno aquecedor igual a esse:

baseboard

Baseboard heater

Cada um também é ligado no seu termostato individual, o que permite diferentes cômodos com diferentes temperaturas.

A primeira desvantagem é óbvia: Se acabar a energia você vai passar frio, mas a segunda é que energia elétrica é bem cara, então a conta vai ser salgada no inverno.

O nosso aquecimento backup lá em casa é uma lareira à lenha Bis Nova igual a essa:

bis-novaEla é uma lareira de alta eficiência que queima mais quente e por mais tempo, com um sistema de circulação de ar forçado que faz com que ela possa aquecer a casa toda, mas se não tiver eletricidade eu posso simplesmente abrir a porta dela (de vidro temperado) e deixar o calor sair normalmente.

Poderia ser nossa principal fonte de aquecimento, mas ainda preciso me empenhar para cortar madeira e deixar secar. É preciso que a madeira fique secando um ano para queimar decentemente.

lumberjack

E eu disse lareira à lenha porque eu conheço pelo menos mais dois modelos: Pellet Stove e lareira à gás propano.

pellets

Pellets

pellet-stove

Pellet Stove

Os três tipos vão precisar que você tenha o combustível correto para queimar: lenha, pellets ou propano. Na teoria lenha é algo que eu posso recolher no meu próprio quintal (já fiz isso) enquanto pellets precisam ser comprados em alguma loja e propano precisa ser entregue por alguma companhia. Por isso escolhi lenha…

Agora, não sei quão popular é, mas se eu fosse escolher de novo meu aquecimento eu escolheria isso: radiant heating

São dois tipos, mas a ideia principal é a mesma: embaixo do piso tem uma sub-camada com aquecimento. Pode ser feita de filamentos elétricos ou tubos de PVC flexíveis por onde circula água quente:

hidraulico

Água

underfloor_4_large

Elétrico

O grande problema dos outros tipos de aquecimento é que o ar quente sobe. E todos eles estão acima do chão o suficiente só pra deixar você com o corpo quente e os pés gelados. Em casa mesmo quando a temperatura está confortável precisamos de 2 meias. Ai você já entendeu a vantagem do calor estar irradiando diretamente do chão.

Infelizmente a desvantagem continua sendo a dependência de eletricidade em ambos os casos que, como já falei, é cara.

Tem outros tipos, como geo-termal, mas não acho que são muito populares por essas bandas.

De uma forma ou de outra não tem muita escapatória: A casa precisa ser aquecida e você precisa considerar tanto o preço como a possibilidade de ficar sem a sua fonte energia. Um backup é sempre uma boa ideia.

No tag for this post.

One thought on “Vivendo no Polo Norte – Parte II

  1. Chico

    Ter um plano Backup com Pellet me pareceu uma idéia boa.
    A questão é qtos gramas ou kg, vão por hora?
    abs

Comments are closed.