Dia do administrador de sistemas #sysadminday

By | July 25, 2014

Hoje é o dia internacional do administrador de sistemas (aka Sysadmin). Convenientemente minha profissão, então posso falar um pouco a respeito.

Para quem está fora do campo de TI às vezes é difícil explicar aquilo que a gente faz, mas acho que uma forma simples de colocar seria: Se todos os sysadmins do mundo resolvessem largar seus empregos hoje (sexta-feira), antes de segunda-feira estaríamos de volta à idade média. Outros sysadmins, por favor comentem, mas acho que não estou exagerando aqui.

Sysadmin é o profissional responsável pelo ambiente de TI de uma organização. Isso normalmente compreende servidores, equipamentos de rede, acesso à Internet, serviços ao usuário, banco de dados, segurança e outros.

Ao contrário do que o público geral deve pensar a infraestrutura de tecnologia mundial é extremamente frágil e dependente de intervenção humana. Progresso é feito dia a dia para melhorar isso, mas tudo está sempre a um fio de ir pro espaço.

É difícil explicar, por exemplo, que a Internet é basicamente uma enorme rede onde cada um confia implicitamente em todo mundo. E quando alguma coisa errada acontece num AS (sistema autônomo) um segmento inteiro do MUNDO pode ser removido do mapa. Se não tiver uma constante vigilância e intervenção manual de sysadmins (sendo acordados por pagers bipando loucamente) a Internet, deixada por si só, não duraria muito.

Também vale a pena falar que programadores fazem muita bobagem e produzem muito código ruim, que constantemente trava, derruba servidores, clientes ou apaga dados. Se não fossem os sysadmins para reiniciar processos, rebootar servidores e restaurar backups todo o sistema financeiro iria pro beleléu em alguns dias. Não esqueça que seu dinheiro no banco nada mais é do que um bando de zeros e uns num servidor. Alguém precisa estar lá constantemente vigiando, atualizando, copiando, cuidando desse servidor.

Dependendo do tamanho e organização da empresa as responsabilidades podem ser ainda mais específicas: Um time de sysadmins para servidores Unix, outros para Windows. Um grupo que cuida só de equipamentos de rede e outro de segurança, por exemplo.

Mas existe uma fina linha entre uma especialização de sysadmin e uma profissão completamente diferente. Por exemplo: Espera-se que todo sysadmin conheça bem conceitos de segurança, melhores práticas do campo e como implementar um sistema seguro. Mas não espera-se que esse profissional também saiba fazer testes de penetração, faça debug de código em busca de falhar de segurança, ou mergulhe fundo em outras tarefas relacionadas. Isso é encargo de uma outra linha de profissionais especializados em segurança de IT.

O mesmo vale para banco de dados, onde espera-se que um sysadmin saiba como instalar e configurar um SGBD (sistema de gerenciamento de banco de dados), executar tarefas do dia-a-dia e até rodar um backup. Mas conhecer profundamente particionamento de tabelas, índices e queries complexas é para outro grupo: Os DBAs.

Falando de uma forma geral, um sysadmin deve ser um generalista: Conhecer redes, sistemas operacionais, linguagens de programação, banco de dados e até aplicações de usuários. Não profundamente, mas com fluência o suficiente para entender como diferentes peças do quebra-cabeça se encaixam, como diferentes sistemas se relacionam e, principalmente, identificar causa e efeito.

Essa última, na minha opinião, é uma habilidade essencial para um sysadmin. Eu cansei de trabalhar com gente que – aparentemente – entende conceito A e conceito B, mas simplesmente não consegue ver como eles se relacionam quando tentando resolver um problema X.

Saber como encontrar problemas (troubleshooting) é a mais importante característica de um sysadmin. Ponto final.

Para terminar vou falar o que me atraiu e eu mais valorizo na profissão: Você precisa ser autodidata. Ao contrário de outras profissões (mesmo dentro de TI) onde você vai para uma faculdade, aprende um conceito (como algoritmos para quem faz ciências da computação), e usa aquilo para o resto da vida o campo dos sysadmins simplesmente não pode se dar a esse luxo.

Tecnologias novas aparecem num estalar de dedos e devido à sua característica 100% operacional o sysadmin tem que “aprender fazendo”. Ao contrário de um engenheiro civil que vai passar 5 anos estudando antes de construir seu primeiro prédio, normalmente o sysadmin vai ficar sabendo na sexta-feira à tarde que precisa providenciar um prédio para segunda-feira de manhã. E ele não tem verba para o projeto. E ai dele se não ficar pronto.

Eu tenho a impressão que sysadmin é aquele sujeito que tem que estar de plantão como um médico, trabalhar em horários alternados como um guarda noturno, estar no escritório diariamente como um contador, ser analítico como um engenheiro, paciente como um assistente social e responsável como um controlador de vôo. Tudo isso enquanto tendo o reconhecimento de um auxiliar de escritório.

Então, meus amigos: Feliz Sysadmin Day!

No tag for this post.

3 thoughts on “Dia do administrador de sistemas #sysadminday

  1. Renato

    Puts, melhor explicação que essa ainda não existe. O texto ficou muito bom. Parabéns pra nós sysadmins. o/

  2. David

    Hahahaha definição 100% na ultima linha!!!! Parabéns para nós!!!!

Comments are closed.