Minha ajudante pessoal: Google Now

By | August 8, 2015

Já faz tempo que utilizo a Google Now, mas recentemente saímos de férias e foi tão impressionante o desempenho dela que resolvi escrever a respeito.

Desde que comecei a usar meu Moto-X tenho usado a Google Now direto e estou acostumado a simplesmente falar “OK Google Now”, que faz com que o celular comece a prestar atenção em mim, e ai faço a pergunta. Durante o inverno aqui no Canadá a conversa mais frequente era: “OK Google Now… How is the weather tomorrow?”, seguido de uma resposta dela e normalmente um gemido meu. Normal.

Além dessa parte interativa ainda tem a tela principal que eu posso invocar a qualquer momento no meu celular. Ela é esperta o suficiente para aprender os meus hábitos com perfeição. Por exemplo, quando eu puxo a tela de manhã cedo num dia de semana ela já me avisa das condições de trânsito e qual o tempo previsto para eu chegar na academia. Ela sabe que é isso que eu faço nas manhãs de dia de semana. No começo desse ano ficamos por alguns meses indo na academia também de Sábado de manhã e logo após a gente ia no mercado. Dito e feito: Em algumas semanas só de puxar a tela na academia ela já avisava sobre a iminente visita ao mercado.

Essa tela tem o conceito de “cards” que mostra coisas como previsão do tempo, notícias do meu interesse, meu calendário para o dia e etc. É bem customizável.

Mas voltando à viagem: Além da Google Now estou já faz um tempo usando o Google Inbox ao invés do Gmail. Verdade que rolou uma curva de aprendizado e demorou umas 2 semanas para eu ficar confortável com a interface, mas é muito show de bola. O povo do Google mandou bem e juntar as coisas por categoria e conseguir interpretar mensagens corretamente para fazer inter-relacionamento entre elas.

O que aconteceu é que para agendar a viagem eu pedi para a esposa providenciar as passagens de avião enquanto eu corri atrás de reservar hotel e carro para o passeio.

Ela comprou as passagens pela United Airlines. Eu reservei hotel pela American Express e carro via Hertz. Com o email que ela me encaminhou com as passagens mais os emails automáticos que recebi sobre o hotel e o carro a dupla Inbox/Google Now já decifrou que eu estava de viagem marcada. Imediatamente uma entrada nova apareceu na minha sessão de viagens do Inbox apenas com as informações relevantes, como número de voo, reserva de carro e voucher do hotel.

Se você já fez reservas e recebeu email de confirmação dessas coisas sabe quanto lixo e informação irrelevante vem em cada mensagem. É até difícil de bater o olho e achar o que você quer. Mas o Google fez “parse” das mensagens perfeitamente e só o que interessa aparecia no meu Inbox.

O Google Now também já entrou em ação e, alguns dias antes da viagem, na tela principal além da previsão do tempo aqui em Halifax eu já recebia também a previsão do tempo no destino. Um dia antes da viagem já começou a me mostrar o voo, horário e confirmação do status.

Como ela (Google Now) sabe onde moro e onde o aeroporto fica no dia da viagem pulou uma mensagem no meu celular: “Hora de ir pro aeroporto”. Eu já estava a caminho, mas interessante mesmo assim.

Quando chegamos no nosso destino apareceram vários “cards” com sugestões de restaurantes, atrações turísticas e notícias sobre a região. Sensacional.

Como se isso não fosse o suficiente outra coisa que usei direto foi pedir direções. Não do tipo onde coloco um endereço, já que isso é fácil e qualquer software de GPS faz. O que ela me permite fazer é, a qualquer momento, perguntar: “Onde é o posto de gasolina mais próximo”? E baseado na minha posição aparecem algumas opções, horário de funcionamento e possivelmente até o ranking de acordo com outros clientes. Basta clicar em um deles e imediatamente o Google Maps é acionado já dando o caminho “turn-by-turn”.

Outra coisa muito legal, especialmente quando visitando um lugar onde você não está familiarizado, é que ela automaticamente detecta quando você está dirigindo e quando você estaciona. Em uma das cidades que visitamos paramos o carro na rua, em um parquímetro que nos dava direito a 2 horas de estacionamento. Batemos o olho no nome da rua e fomos passear. Mas lá pras tantas a esposa fala: “Pera! Faz quanto tempo que paramos o carro? Você olhou as horas?”. Putz… Não tinha olhado, mas puxei a Google Now e lá estava o mapa do lugar onde eu tinha parado o carro e a quanto tempo atrás.

A Google Now também integra com outros produtos, como o Photos do Google. Então quando retornamos para casa recebi uma mensagem que o Photos tinha preparado um álbum da viagem, onde ele automaticamente juntou fotos, mapas, dividiu a viagem em dias, colocou o nome dos restaurantes e lugares que visitamos e etc. Foi só encaminhar pra família.

E isso sem contar outras coisas do dia-a-dia. Nesse momento, por exemplo, comprei umas coisas via Internet e recebi um email confirmando que foi enviado via correio e o número de rastreamento. Ela já colocou na minha tela principal e eu posso acompanhar o pacote sem precisar ficar fuçando nos meus emails e procurando números, acessando sites de correio e etc. Tudo integrado.

Como um usuário e pessoa normal eu já ficaria impressionado com as capacidades do Google de fazer isso tudo, que parece quase mágica. Mas sendo alguém de IT que tem uma razoável compreensão do nível de complexidade exigido para fazer isso funcionar é ainda mais embasbacante.

O nível de personalização que os produtos do Google conseguem é impressionante se você analisar como um único usuário. Mas extrapolando para a magnitude de pessoas que utilizam os produtos deles eu fico só imaginando o tanto de infra-estrutura e tecnologia que tem por trás disso tudo.

Além do software e algorítimos sem dúvida espetaculares, como sysadmin eu queria mesmo é conhecer os data-centres, storages e redes. Deve ser uma coisa espetacular….

Quem sabe um dia.

No tag for this post.

2 thoughts on “Minha ajudante pessoal: Google Now

  1. E. Coelho

    Realmente, cada vez mais parece INFORMÁGICA!
    Thanks, Google!

Comments are closed.