American Express

By | November 8, 2015

Já deixa eu avisar antes de começar: Este não é um post patrocinado (aliás não tento monetizar meu blog de forma nenhuma). Sou apenas um cliente (muito) satisfeito e acho que da mesma forma como reclamamos quando uma empresa não nos atende da forma adequada devemos dar o devido crédito quando estamos satisfeitos.

Não sei se lembro direito, mas no Brasil quando você quer comprar alguma coisa financiada, abrir uma linha de crédito, uma conta no banco ou fazer um empréstimo basicamente a empresa “checa o seu nome” e se você não tiver nenhum protesto ou ação contra você vai constar que seu nome está “limpo”. É basicamente booleano: Limpo ou sujo.

Aqui na América do Norte (pelo menos Canadá e EUA) é diferente: Você tem que construir um histórico de crédito. O raciocínio é o seguinte: Um banco não sabe se você vai pagar um empréstimo se você nunca pegou dinheiro emprestado antes. Talvez você seja um bom pagador, talvez não. Mas não dá pra saber já que não tem história. Da mesma forma uma empresa de cartão de crédito julga que só porquê você pagou um empréstimo de $500 um ano atrás não significa que você seja de confiança para ter um cartão com limite de $2000…

Já deu pra entender a complicação, né? Se você ganha uma pequena fortuna por mês e nunca precisou emprestar dinheiro, comprar nada a prestação ou usar cartão de crédito o seu histórico de crédito não é bom. Você vai melhorando ele conforme vai usando dinheiro dos outros e pagando de volta.
Os programadores que acompanham o blog já identificaram a dependência circular aqui. Você não tem histórico bom, logo não consegue empréstimo, logo não consegue criar um histórico bom.

Para resolver isso a solução recomendada é entrar em contato com um banco e pedir um cartão de crédito onde você coloca um depósito de segurança (ou algo do tipo) e eles te dão um limite bem pequeno. Conforme você vai pagando suas faturas mensalmente eles aos poucos vão aumentando o seu limite e num determinado momento liberam o seu depósito de segurança.

Isso funciona, mas infelizmente uma parte do seu dinheiro tem que ficar presa, o seu limite no cartão é baixo e por isso demora um bom tempo para construir o seu histórico.

Aqui entra o cartão Amex.

Diferente de outros cartões como Visa e MasterCard que são gerenciados por bancos terceiro a própria American Express gerencia os cartões e os clientes no mundo inteiro. Isso significa que se você é cliente em um país e solicita o cartão em outro eles podem utilizar o ranking interno para te avaliar.

A última empresa que eu trabalhei no Brasil era uma grande parceira da Amex e num determinado momento em 2005 um representante deles passou na nossa área oferecendo o Amex Gold para todo mundo no departamento. É um cartão bem bacana e cheio de privilégios. E como era funcionário da minha empresa na época o cartão seria de graça, sem anuidade. Peguei e comecei a utilizar o mesmo como meu principal cartão, sempre pagando a fatura inteira uns 5 a 10 dias antes do vencimento.

Quando mudamos para o Canadá em 2007 eu fiquei sabendo dessa coisa de histórico de crédito e como ia ter que ir atrás de pedir favor pra bancos e deixar dinheiro preso com eles, então pensei que pelo menos ia pra Amex já que gostava deles no Brasil. Logo que comecei a explicar que tinha recentemente mudado para o Canadá a pessoa no telefone me perguntou se eu tinha Amex do Brasil. Eu passei o número e, surpresa, fui imediatamente aprovado para um Amex Gold (com um limite absurdamente alto). Sem histórico de crédito e nem mesmo emprego ainda.

Isso foi sensacional, mas meio que tinha esquecido até a nossa mudança aqui pro EUA. É o mesmo esquema e vindo para cá eu comecei com um histórico zerado de novo. Da mesma forma, lá do Canadá mesmo já liguei pra Amex americana e expliquei que estava de mudança, que já tinha um endereço, telefone e emprego nos EUA e que deveria chegar aqui em uma semana e que precisava de um cartão de crédito.

Passei meu número canadense e voilá! Não só fui aprovado mas o cartão chegou antes de mim. Quando chegamos do Canadá o envelope com os cartões já estava entregue. Comecei a utilizar imediatamente. E além disso posso transferir os pontos de rewards do cartão Canadense pro Americano.

Para quem é imigrante eu não posso recomendar mais ter um Amex ao invés de qualquer outro cartão. Se você for um bom cliente, um bom pagador eles vão te tratar muito bem.

Além disso as (poucas) vezes que precisei ligar no call centre nos últimos 10 anos sempre fui atendido muito bem, sempre com o meu problema ou dúvida resolvido na primeira ligação. As pessoas são educadas e não parecem aqueles robôs que normalmente você encontra em atendimento por telefone.

Os mimos do programa rewards não são nada ruins também, pelo menos por aqui, e utilizo o máximo que consigo. Meu novo objetivo agora é fazer upgrade pro cartão Platinum em algum momento. Estou com a impressão que o novo trabalho vai me fazer viajar com uma certa freqüência e os lounges em aeroportos da Amex são sensacionais, mas só o Platinum tem acesso. Duro vai ser pagar 700 paus de anuidade. 🙁

Então se você tem planos para mudar para o exterior no futuro, fica a dica: Construa um bom relacionamento com a American Express. E não sai de casa sem ele.

No tag for this post.