Introvertidos

By | May 14, 2016

UPDATE: Um guia ilustrado para entender os introvertidos. (/via @andreyevbr)

Que eu e a esposa somos introvertidos a gente já suspeitava. Mas recentemente lemos um livro chamado “Quiet: The Power of Introverts in a World That Can’t Stop Talking” e vixi… podia substituir “introvertido” pelo meu nome de capa à capa que ia ser perfeito.

Eu sei muito bem como percebo o mundo e como me sinto cada vez que preciso interagir com outras pessoas, mas o bom do livro é que deixou claro que nem todo mundo tem a mesma perspectiva. Pelo contrário, esse povo chato, barulhento e que nunca pára de falar aparentemente chamam-se extrovertidos. E são a maioria da população.

Aparentemente essas pessoas “extrovertidas” gostam de interagir com outro seres humanos. Gostam de falar no telefone, visitar casa de outras pessoas, receber pessoas na suas próprias casas, sair para se confraternizar, fazer ou participar de festas, conversar… Enfim: Ter momentos sociais.

Porquê alguém em sã consciência desejaria qualquer uma dessas coisas de livre e espontânea vontade está acima da minha compreensão.

enhanced-buzz-21694-1375726548-18

Em inglês tem a expressão “small talk”, que é ficar batendo aquele papo vazio pra matar o tempo e preencher o silêncio numa situação. Eu odeio small talk. Por outro lado não me sinto nem um pouco incomodado em passar 4 horas com uma pessoa e não falar mais do que meia dúzia de frases. Aliás, acho que quando estou no trabalho não falo muito mais do que isso nas 8 horas que estou lá em uma grande parte dos meus dias.

Lembro que quando era criança às vezes eu queria alguma coisa, tipo um doce, e pedia pro meu pai comprar. Ele me falava: Eu te dou o dinheiro e você vai e compra sozinho, pode ser? Inúmeras vezes fiquei sem o doce. E não mudei muito. Se não fossem lojas como Amazon, Ikea e outras que me dão a opção de self-service até hoje eu ia preferir ficar sem o meu doce.

Eu, por exemplo, prefiro fazer um tratamento de canal do que comprar um carro e ter que ficar conversando com vendedor. Quando vão abrir concessionária que você seleciona o modelo online, paga online e eles entregam o carro na sua casa?

Se bem que tratamento de canal é um péssimo exemplo… Alguém tem um dentista mudo pra indicar? Além do fato de eu já não gostar de small talk, ainda to com a boca aberta e anestesiada! E nego fica puxando assunto!

anigif_enhanced-23570-1394739083-2

Dentre as várias coisas que odeio a que me faz me sentir mais culpado é reunião/festa de família. Não me entenda mal. Eu amo todos individualmente, mas todos ao mesmo tempo é overwhelming. Qual a palavra em português pra overwhelming, hein? Achei “esmagador” e “opressivo”, mas acho que são um pouco demais… Sendo uma família de gente extrovertida ainda, piorou. Todo mundo na mesa, falando alto, rindo, querendo interagir. A hora do brinde então? Minha nossa… que sofrimento.

Infelizmente nós introvertidos temos que viver no mundo que nos rodeia e adaptação é necessária, mas algumas escolhas que a gente faz na vida acabam sendo uma fonte de stress.

Nosso hábito de ficar mudando de cidade / estado / país por exemplo: Toda vez que se chega num lugar novo acaba gerando curiosidade de outras pessoas, que vêm puxar conversa com a gente, perguntar sobre a nossa vida, convidar a gente para jantares/festas/eventos, tentar fazer amizade… E tudo que eu quero é ser deixado no meu canto. Mas é preciso ser pelo menos um pouco social, principalmente com pessoas da igreja, trabalho e crossfit.

Aliás, como introvertido eu tenho uma reclamação contra a prática comum de muitas igrejas de ter um momento durante o culto para “cumprimentar os irmãos”. Devia ter uma opção de mandar um email pra uma lista: “Bom dia!”

Mas a adaptação mais necessária é no trabalho. Vira e mexe é preciso fazer apresentação, participar de reuniões com uma grande quantidade de gente, falar no telefone com clientes ou parceiros. E entrevista para um novo emprego então? Eu fiquei muito bom nisso e acho que passo desapercebido quando visto minha máscara de extrovertido, mas é emocionalmente cansativo. Quando chego em casa no final do dia estou exausto, não necessariamente por causa do aspecto técnico do trabalho, mas do fator humano.

Sou grato porquê no trabalho atual (e mesmo no imediatamente anterior) isso não tem sido mais um problema. Mas essa semana acho que vai ser pesado. Nosso time está dividido em NASA/EMEA/APAC e essa semana todos vão convergir para o nosso escritório aqui no Colorado e confraternização e socialização é esperado. (-_-)

Se você também é introvertido uma dica que eu posso dar é: Não se force a ser extrovertido. Coloque sua máscara de vez em quando, se a situação realmente exigir, e tenha certeza de conseguir reservar um tempo de silêncio e solidão para recarregar as energias. A vida ainda vai funcionar – e provavelmente será mais agradável – se você aprender a falar não para convites sociais. Aliás isso é uma coisa que aprendi com os gringos. Brasileiro nunca fala não pra nada. Rola até aquele “a gente combina um dia”. Mas brasileiro nunca fala não.

Por fim quero deixar claro que introvertidos não são totalmente anti-sociais. Com quem consideramos realmente amigos e gostamos não temos problema em passar horas conversando, visitar ou receber como visitas até por tempos prolongados. Na verdade amizades e conversas profundas são agradáveis. É só aquela interação social superficial e pró-forma que é um peso. E aliás, amigo é aquela pessoa com quem você pode passar horas junto sem abrir a boca e sem ser desconfortável. Ou passar anos sem se encontrar ou socializar e a amizade continuar inabalada, como se tivessem se encontrado ontem.

Se tiverem algum comentário, deixem aí… Mas não me liguem.

No tag for this post.

3 thoughts on “Introvertidos

  1. Sean Crowe

    Not sure how close the google translate was, but this line gave me a major LOL: “Moreover, as an introvert I have a claim against the common practice of many churches to take a moment during the service to “greet the brothers.” You should have an option to send an email to a list: “Good morning!”

  2. Fernando Pedro

    Bem interessante. Já me considerei introvertido mas hoje vejo que sou um extrovertido com momentos de introversão.
    Gosto de receber visitas em casa, fazer um bom churrasco, sair para algum bar, etc. Mas também adoro ficar em casa, lendo, assistindo filme ou algum documentário. Tem dias que a única coisa que desejo é ficar só, isolado, sem conversar.

Comments are closed.