Como evitar o social

By | October 17, 2008

Contato humano e sociabilidade não são exatamente minhas principais qualidades.
Sempre me relacionei muito bem com família, amigos, colegas de trabalho e conhecidos, mas não sou exatamente fã de calor humano.

(In)felizmente não temos como fugir de interações sociais, principalmente no meio profissional e por isso é importante sempre passarmos a imagem de alguém acessível, comunicativo e simpático. Mesmo quando queremos que nosso intelocutor simplesmente caia duro.

Veja aqui algumas dicas que podem ajudar a mantem o equilíbrio entre a percepção de terceiros sobre você e sua vontade de evitar contato social.

1-) Sorria

Quando alguém te disser bom dia, oi ou fizer um tchauzinho apenas sorria. Balance levemente a cabeça, se julgar necessário.
Fazer um aceno com a mão também é uma ótima idéia junto com o sorriso. Isso vai dar uma sensação de atenção para a pessoa que te cumprimentou, sem te engajar em uma interação social.

2-) Use fones de ouvido

Mesmo que não esteja ouvindo nada ou que mesmo com o som ligado ainda possa ouvir as pessoas. O importante é que o fone de ouvido cria uma barreira psicológica que impede as pessoas de te chamarem se não for muito importante.
Com os fones ainda vão te chamar para conversas relacionadas ao trabalho, mas não vão te perturbar para perguntar do final de semana ou qual seu time favorito.

3-) Evite horários de pico

Chegue um pouco mais cedo ou um pouco mais tarde do que as massas. De preferência um pouco mais cedo e já coloque os fones de ouvido, conforme aprendido no ítem anterior. Mas não enfie a cara no monitor e finja que não viu as pessoas chegarem. Sorria e acene discretamente.

4-) Use o Instant Messenger o máximo possível

Eu mando mensagens no IM para colegas que estão a menos de 2 metros de distância. Nunca aconteceu de ninguém perguntar porquê usei o IM ao invés de virar a cadeira, mas a desculpa já está pronta: “Não quero te atrapalhar. Não sei se não está muito ocupado.”

5-) Olhe nos olhos

Quando precisar conversar com alguém, olhe nos olhos da pessoa. Algumas pessoas gostam disso e sentem que você realmente está prestando atenção, mas felizmente boa parte se sente incomodada e evita olhar de volta para você e até termina a conversa mais cedo.

6-) Marque palavras-chave

Já se encontrou no meio de uma conversa ou explicação que simplesmente não dá em nada? Ou você simplesmente não está interessado, mas não pode falar isso para seu(s) intelocutor(es)? E pior ainda, pode ser que num momento da conversa surja uma pergunta do tipo “você não acha?” ou “você consegue fazer isso?”.

O segredo é marcar palavras-chave na conversa. Mesmo que você esteja pensando em alguma coisa completamente diferente do assunto em pauta (enquanto sorri e olha seu interlocutor nos olhos) marque palavras significativas na conversa de forma que se surgir a necessidade de você expor sua opinião na conversa você pode rapidamente lembrar das últimas palavras e reconstruir a conversar usando as mesmas.

7-) Tenha sempre desculpas prontas

Eu e a esposa pastamos um pouco até pensar nisso, mas agora já temos desculpa pronta para evitar convites de última hora. Se você precisar parar para pensar,
falar devagar ou disser uma coisa qualquer apenas para evitar um convite você estará fadado ao fracasso.
Tenha boas desculpas, prontas na ponta da língua e sempre em sincronia com seu(sua) cúmplice.

No caso de amigos e colegas de trabalho (pelo menos no Brasil) eu não me preocupava com isso. Convites para happy-hours, churrascos ou festas eram sempre res
pondidos com “Mano, eu vejo você mais do que vejo minha esposa. Quando eu vou embora não quero te ver de novo até o dia seguinte. Me esquece.”
Sempre funcionou bem. 😉

8 -) Com estranhos, use monossílabos

Ponto de ônibus, elevador, sala de espera. Terrenos férteis para aquela velhinha ou aquele tiozinho puxarem conversa. Responda apenas com sim/não/é, etc. Se você não conhece, não deve satisfação.
A excessão vai para sala de espera de entrevista de emprego ou em cliente. Ai não tem jeito, você precisa ser amigo de todo mundo

9-) Se não tem como evitar, bole seu plano de fuga

Vai mesmo ter que ir naquela reunião do grupo? Na festa do sobrinho? No casamento da amiga da esposa?
Quando chegar cumprimente as pessoas chave, faça um rápido social e já escolha um lugar próximo da saída. Evite demonstrar tédio ou desinteresse. Conversas maldosas e piadinhas com mais alguém podem manter você animado, sorridente e dar a impressão de interação social.
Em caso de eventos sociais vá embora discretamente, sem se despedir de ninguém assim que possível. A famosa saída pela esquerda.

Já no caso de reuniões profissionais, mantenha os braços sobre a mesa, com os dedos das mãos entrelaçados e incline-se levemente na direção de quem está falando. Observe a linguagem corporal do seu chefe/superior/cliente e tente conscientemente imitá-lo, mas de forma sutil, como seria natural.

Se a reunião for irrelevante, como 90% das reuniões são, use a estratégia de marcar palavras-chave.

10-) Nunca, jamais, evite uma interação social em detrimento de algo que pode ser bom para você

Encare os fatos: Você não vai chegar longe sendo um bicho-do-mato, então se você realmente não gosta de pessoas a melhor coisa a fazer é aprender a lidar com elas da melhor forma possível.
Se você se empenhar em conhecer alguns fundamentos de relações humanas você tem muito mais chances de odiar as pessoas e mesmo assim elas gostarem de você.

Por recomendação do meu pai, muitos anos atrás fiz o curso do Dale Carnegie, em São Paulo. Tenho certeza que tem em outros lugares também.
Compre e leia o livro “Como fazer amigos e influenciar pessoas”. Não estou dizendo para você seguir ao pé da letra, nem estou dizendo que você deve gostar de pessoas. Estou dizendo que você deve saber o que as pessoas esperam de você de forma que consiga pelo menos fingir isso.

De brinde ficam ai os seis meios de fazer as pessoas gostarem de você, segundo Dale Carnegie

  • “Torne-se genuinamente interessado nas pessoas”
  • “Sorria”
  • “Lembre-se que o nome de uma pessoa é o som mais doce que ele pode ouvir no mundo”
  • “Seja um bom ouvinte. Encoraje as pessoas a falar sobre elas mesmas”
  • “Fale de uma forma que interesse outras pessoas”
  • “Faça com que a outra pessoa sinta-se importante. E faça isso sinceramente.”

4 thoughts on “Como evitar o social

  1. Noel Rocha

    “Mano, eu vejo você mais do que vejo minha esposa. Quando eu vou embora não quero te ver de novo até o dia seguinte. Me esquece.”

    Mandou bem 😉

  2. Noel Rocha

    Vou usar aqui no trabalho essas dicas e depois comento se deu certo. Ahhh tem algum motivo para as captchas do blog exibirem nomes de comestíveis? Fiquei com fome. Vou almoçar … fui…

    []’s
    Noel Rocha

Comments are closed.