Limpando e eliminando

By | October 13, 2015

Conforme anunciado esses dias, estamos de mudança e com isso veio a necessidade de limpar, eliminar e reduzir.

Não é a primeira vez que fazemos isso. Quando mudamos do Brasil pro Canadá a coisa foi severa. Exceto por 4 malas com roupas e alguns bens pessoais não trouxemos mais nada.
Nossos pais ficaram com alguns documentos, livros e outras coisas menores, mas vendemos mobília, carro, utensílios de cozinha, piano da esposa e etc.

É um exercício interessante de desapego e acho que todo mundo deveria fazer de vez em quando. Não a mudança! A limpeza.

Aqui no Canadá existe a tradição de “spring cleaning” então pelo menos uma vez por ano damos uma geral nos guarda-roupas e no porão vendo superficialmente o que pode ir. Sempre dá pelo menos um saco de coisas para doação e talvez um saco de lixo. Mas nas últimas semanas estamos fazendo uma análise mais séria.

Essa camiseta que ganhei na minha primeira corrida de 10K. Um marco na história. Uma memória a ser preservada. Tá manchada e fedida. Lixo.
Esse suéter que minha mãe me deu. Tá novo, com etiqueta. Não usei nos últimos dois anos, não vai ser agora: doação.
Pôxa, tenho 4 pares de havaianas. Estou usando o mesmo já faz dois anos e nem começou a gastar: doação.
Esse monitor CRT de 14”… Vai que um dia eu preciso… LIXO.

E assim vai…

Eu não acho que a gente é muito consumista, mas com certeza temos dificuldade de nos livrar das coisas. Exemplo:

Uma cafeteira nova aqui custa uns $15. Mas o pote de vidro quebra com facilidade (quando você é um ogro) e um pote novo custa uns $10~$12. Então vale a pena comprar uma cafeteira nova inteira. E o que fazer com a velha? Guardar, né? “Vai que um dia…”.
Nessas descobrimos 3 cafeteiras no porão. Sendo que a nossa atual é de um modelo diferente que não tem o pote de vidro. Explica porque…

A esposa adora potinhos, vidros, garrafas… O armário com os tupeware tava naquele esquema que você tem que abrir a porta devagarinho pra não cair nada, manja? De novo: Pra quê?

A limpeza tá sendo boa. Estou achando que o caminhão da mudança vai é meio vazio até.

Mas de qualquer forma fica a dica: Mesmo que você não esteja planejando se mudar, pega um final de semana uma vez por ano e sai revirando armários, guarda-roupas, porta-malas de carros, sala de bagunça, depósitos… Doar e jogar coisa fora dá uma sensação de satisfação.

No tag for this post.