Dopey Challenge – Guia completo: Equipamento

By | February 11, 2015

É verdade que corrida é um esporte bem inclusivo que só é necessário um mínimo de equipamento pra começar: Um par de tênis.

Mas enquanto isso é verdade para os iniciantes, para quem faz cooper ou para distâncias curtas complica quando a coisa fica mais séria. Aquele par de tênis que serve para uma corridinha no Parque do Ibirapuera talvez não seja ideal para correr 10Km e se você está treinando para uma maratona nem pensar.

Eu sai do Brasil muito tempo antes de me envolver em esportes, então só tenho como referência as lojas aqui no Canadá e USA: A sessão de tênis das lojas de esporte tem uma parede enorme só com tênis de corrida variando pro tipo de terreno (estrada, trilha), tipo de pisada, drop, peso (do tênis, não do usuário), etc.

Eu descobri que pra mim não tem muito segredo e raramente um tênis me causa problema. Fiz a maior parte dos meus treinos e corri a meia maratona e a maratona com um New Balance m750v1 que comprei em liquidação por 50 mangos. Além desse eu também tenho um Inov-8 Bare-XF 260 que é um daqueles que tem 0 drop, anatomicamente o equivalente a correr descalço, que usei para as Key-Run 1 (ver artigo anterior) e para as Key-Run 3 que fiz na esteira. Infelizmente perto de casa corremos no cascalho e esse tênis quase não tem solado, então fica impraticável correr numa superfície desse tipo.

A esposa em compensação tem muito problema de fazer bolhas nos pés. Dependendo da costura ou do material ou até da posição do logotipo do fabricante bolhas são garantidas. Acabamos achando melhor ir numa loja especializada em corrida e consultando com eles achamos um Mizuno Wave Inspire 10 que combinava com o tipo de pisada dela. Deu certo.

Além disso num dia eu estava andando numa mega-liquidação e achei um New Balance 4090 v1 por uma pechincha. Como era cor-de-rosa achei que era a cara da esposa e que ela iria fazer bom proveito mesmo que não fosse pra correr. No final é um excelente tênis que ela usou tanto pra meia maratona quanto para a maratona.

Mizunologo new-balance-logocategory_896_8955

Continuando na esposa, ela realmente tem os pés sensíveis e na última maratona foram incontáveis bolhas, dedo roxo e uma unha perdida. Um sofrimento razoável, então nesse ano também investimos para ela em meias anti-bolhas e fita adesiva nas partes mais sensíveis. Funcionou perfeitamente. Meses de treinos e 4 corridas sucessivas sem nenhum problema.

Assaduras e abrasões também são um problema. Eu descobri da pior forma possível o quão fácil os mamilos podem sangrar (imagens fortes). Outras regiões sensíveis são os sovacos e entre as coxas. No caso da esposa os pés também.

A melhor solução para evitar os mamilos de sangrarem (estou falando com os homens) é usar uma camiseta que não seja de algodão. Aqueles tecidos esportivos resolvem 90% do problema. Mas quando a distância é maior e também para as outras regiões (ver acima) aplicar Bodyglide ajuda muito. Nada como não sofrer.

Outro equipamento importante para as corridas mais longas é alguma coisa para carregar bebida. Manter-se hidratado é importante e por isso ter alguma coisa conveniente pras corridas longas é essencial.

Quando procuramos alguma coisa conveniente alguns anos atrás estávamos com pressa e não tínhamos muitas opções na cidade e por isso acabamos comprando esse modelo da Nathan. Mas eu não recomendo e eu compraria alguma coisa diferente hoje em dia, provavelmente uma Camelbak.

O título de equipamento mais caro vai para o relógio GPS: Eu tenho um Forerunner 610 e a esposa um Forerunner 310XT, ambos da Garmin. Com esses brinquedos fica muito mais fácil treinar sério. Neles é possível planejar treinos, percursos, acompanhar seu passo, distância, criar intervalos, etc, etc. Hoje em dia é possível fazer o mesmo com algumas apps como o RunKeeper, mas nem sempre correr com um trambolho de um celular é conveniente e ficar tirar o mesmo do bolso ou sei lá onde pra olhar é pior ainda. E quanto tempo será que dura a bateria de um celular pra uma corrida longa?

Isso não vai se aplicar para os meus leitores no Brasil, mas pra quem está aqui na América do norte ou Europa é importante: Roupas esportivas para o frio.

Em temperaturas sub-zero com rajadas de vento moletom não vai te salvar. Aliás, esqueça qualquer coisa de algodão. Casacos pesados também não preciso nem explicar que não servem para correr, então o esquema é fazer camadas com equipamento especial.

Em dias bem frios eu costumava correr com a primeira camada de Under Armour ColdGear Evo na parte de cima e um Base 4.0 embaixo. A segunda camada de cima uma Icebreaker de lã merino e embaixo já uma calça esportiva bem forrada. A próxima camada uma camiseta esportiva normal e finalmente uma jaqueta leve só pra quebrar o vento. Toucas e luvas esportivas e dependendo do frio até uma balaclava. Não corremos na estrada quando tinha gelo no chão, mas se você pretende correr nessas condições vai precisar de uns ganchos pro gelo também.

Além de todo o equipamento para os treinos uma outra parte essencial foram os equipamentos para a recuperação. Vou tratar disso com mais detalhes em outro post, mas quando você treina pesado 6 dias por semana é preciso descansar, fazer alongamentos e, se possível, adicionar mais uns truques.

O primeiro truque é um rolinho de isopor (foam roller) para libertação miofascial. Existem diversos tipos com rigidez e tamanhos diferentes. Nós temos um Trigger Point Performance que não só é um pouco mais rígido do que a maioria, mas também tem um bom tamanho para ser portátil e ainda por cima é oco, que possibilita colocar coisas dentro dele e não tomar muito espaço na mala quando viajando.

Durante a viajem, já na expo pré-corrida da Disney achamos também “The Sitck“. É a mesma idéia do rolinho, mas por causa do formato é bem mais fácil de aplicar em algumas áreas. Eu estava com um nó na panturrilha que não conseguia acertar com o rolinho, mas foi tiro-e-queda com o stick. Aviso: É uma dor horrível passar esse treco numa área sensível.

A última ferramenta nesse arsenal de massagens e libertação miofascial é uma simples bolinha de lacrosse. É uma bolinha de borracha sólida, bem dura que é excelente para tirar nós dos músculos uma vez que você os encontra. De novo: uma dor horrível.

E finalmente equipamento de compressão: Apesar de muita gente utilizar calças ou shorts de compressão durante as corridas ou exercícios na verdade o uso na recuperação é que faz a diferença. Equipamentos de compressão funcionam basicamente melhorando o fluxo do seu sistema circulatório e linfático, o que acelera a recuperação.

Tem muitas outras coisas que eu estou interessado em testar, mas essas são as que efetivamente utilizei pro Dopey.

 


 

  1. Dopey Challenge – Guia completo
  2. Dopey Challenge – Guia completo: Nutrição
  3. Dopey Challenge – Guia completo: Treino
  4. Dopey Challenge – Guia completo: Equipamento
  5. Dopey Challenge – Guia completo: Recuperação

 

 

No tag for this post.

2 thoughts on “Dopey Challenge – Guia completo: Equipamento

  1. Pingback: Dopey Challenge – Guia completo: Recuperação |

Comments are closed.